noticias tecnologias

Ponta Grossa, 9 set (EFE).- O escritor português Gonçalo Tavares, que participa da 2ª Feira Internacional de Literatura de Ponta Grossa, no Paraná, afirmou nesta segunda-feira que as novas tecnologias não reinventam a leitura.

O presidente do Conselho Econômico e Social da ONU, Néstor Osorio, ressaltou a importância da participação dos jovens no processo de revisão e reformulação dos Objetivos do Milênio que marcarão a pauta do planeta a partir de 2015.

Apesar do autor não admitir, o valor poético dos minicontos relembram tragédias humanas, marcas evidenciadas na cultura lusitana, mas ele alerta que é preciso tempo para absorver o poder da literatura.

O autor de “Jerusalém”, livro consagrado na Europa pelo ranking “1001 livros para se ler antes de morrer”, tem um ritmo sagrado para escrever e se refugia em um ateliê que define como “um espaço do século 21, onde não há conexão com o mundo, só com os pensamentos”

“As TICs agora serão um tema transversal nos objetivos, pois em 2050 seremos nove bilhões de habitantes no planeta e as tecnologias serão uma ferramenta para suprir as novas necessidades”, disse.

En el país se registran 788,904 personas con edades entre los 20 y 29 años, según datos del Censo Nacional de 2011 realizado por el Instituto Nacional de Estadística y Censos (INEC).

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *